Falha no Telegram para PCs permitia instalação de vírus e mineração de criptomoedas

A empresa de segurança russa Kaspersky revelou nesta semana que, uma falha de segurança na versão desktop do mensageiro Telegram, foi explorada por hackers para espalhar vírus e malwares.

A falha atingia principalmente a versão usada em PCs com Windows e começou a ser explorada em março de 2017. Para enganar as vitimas, os cibercriminosos usavam um método em que os códigos são lidos da direita para a esquerda, que em geral é utilizada na programação de idiomas como o árabe e o hebraico.

Desta forma, arquivos executáveis e imagens maliciosas se passavam por arquivos inofensivos porque o Telegram não detectava problemas neles. Assim, com o vírus escrito “de trás para a frente” alguns softwares de proteção também não impediam a instalação do arquivo malicioso.

Clique aqui para ler mais

You may also like...