Mídia constrangida esconde caso de senadora que pediu assassinato de Trump

Uma senadora esquerdista (do Partido Democrata) do estado do Missouri fez um post no Facebook em que dizia “esperar que o presidente Trump fosse assassinado”.

Maria Chappelle-Nadal fez uma narrativa de justificativa para sua barbárie ao alegar que estava frustrada com a resposta dada pelo presidente a uma briga envolvendo grupos marxistas e nazistas em Charlottesville, na Virgínia, no último fim de semana.

O caso é que Trump criticou todos os agressores, enquanto a extrema esquerda quer que os agressores marxistas não sejam criticados.

Senadores do Partido Republicano pediram que ela renunciasse ao cargo.

Ela se desculpou dizendo que errou ao escrever o post e alegou até que não torcia pela morte de Trump. Porém, se recusou a renunciar.

Sem surpresa, a midia está evitando comentar o assunto, pois adotou como tática esconder toda violência praticada pela direita, como forma de incentivar o aumento de práticas de barbarismo contra eleitores de Trump.

You may also like...