Como a Nova Zelândia reduziu o estado, enriqueceu e virou a terceira economia mais livre do mundo

Ledge_Bungy,_Queenstown,_New_Zealand_01.jpgNa década de 1980, a Nova Zelândia, que até então
havia sido um país rico, era um país relativamente atrasado (a renda per capita
era igual às de Portugal e Turquia), estagnado e sem grandes perspectivas. A
economia era engessada, fechada, protegida e ineficiente. 

Até que, em meados da década de 1980, um governo de
esquerda fez o inimaginável e adotou medidas contrárias a esta ideologia: austeridade
monetária e fiscal, redução dos privilégios, abolição de várias tarifas
protecionistas e, principalmente, forte redução da máquina pública, com a
demissão de vários funcionários públicos.

Liderando esse processo estava Maurice P. McTigue,
ex-ministro do governo trabalhista eleito em 1984.  A seguir, uma palestra
educacional de McTigue, chamada Reduzindo o Governo:
Lições da Nova Zelândia

You may also like...